Monday, November 3, 2008

Tenho um amigo que muitas vezes quando lhe perguntam qualquer coisa inventa a resposta. Diz ele que às vezes é mais fácil contar uma mentira que explicar a verdade. Ele até tem razão...mas eu não consigo. Muitas vezes o simples facto de omitir certas coisas, para mim já me parece que estou a mentir. E mentir cansa-me...temos de estar com os sentidos todos alerta para que as mentiras todas juntas façam sentido.

Esta conversa toda graças a este comentário.
A mim também me aconselharam a não partilhar as minhas opções alternativas. No início tanto eu como o pai não falávamos muito sobre as nossas opções para a gravidez e o parto, se nos perguntavam desconversávamos e mudávamos de assunto. Mas eu já não conseguia rodear mais o assunto, e ainda por cima quem nos conhecia bem já sabia de ginjeira quais eram as nossas ideias e aquilo que defendíamos.
A certa altura o Eduardo, que tem sempre razão ( ;) não lhe digam que eu disse isto, senão tou tramada...) disse-me: nós temos de dizer o que queremos, criar a nossa própria realidade, senão parece que temos algo a esconder e não estamos suficientemente seguros dsa nossas opções para as partilhar com as outras pessoas. A partir daí passámos a falar com quem quisesse falar do assunto...e o mais engraçado é que foram raros os casos de pessoas que não aceitaram, nos trataram mal ou foram sinceramente desagradáveis(muita gente tratou-nos como se as nossas opções fossem tomadas levianamente, mas depois de uma conversa percebem melhor).
Claro que nós temos alguma fama de excêntricos, mas uns excêntricos com muitos amigos e amados pelos amigos ;).
Assim sendo, como doula, aconselho as grávidas a pensar bem como, quando e com quem querem partilhar as suas opções, mas pessoalmente sinto que tenho de partilhar as minhas ideias para que "o mundo pule e avance".

2 comments:

Mãe dos Baguinhos said...

Pois eu acho maravilhoso que tu e o Eduardo sejam pais emponderados o suficiente para levarem para a frente a vossa decisão.

Muita paz, amor e luz é o que vos desejo nesse momento tão especial... que estará para a acontecer brevemente :)

Beijos do tamanho do mundo

Grão de Amor said...

Olá

Este post realmente fez-me pensar no que passei quando tomei a decisão de ter o Lucas em casa, parece que passei a ser um monstro que não sabia o que fazia e que não amava o meu filho. Tal como tu recebi boas e más respostas e tal como tu decidi que a decisão era nossa e que para bem do mundo ou pelo menos para bem do meu mundo tinha de falar.
Parabéns pela filhota linda e pelo modo que a trouxeste ao mundo!
Bjos