Thursday, January 3, 2008

As peças encaixam

Eu faço colecção de sapos:). Desde sempre. Desde que me lembro. Sempre me intrigou o porquê, sempre achei que um dia havia de encontrar qualquer coincidência (e não há coincidências;) entre a minha vida e os sapos...e aqui está ela! A Deusa Heket!!! Agora que estou a enveredar pelo caminho da Humanização do Parto e o maravilhoso mundo das Doulas descubro a Deusa Egípcia do Nascimento, a Rã :D

Heket era uma Deusa da Água, diretamente associada à criação e ao nascimento. Os seus lugares de culto mais importantes situavam-se no Egito Médio, nomeadamente em Antinoé.

Nessa cidade, essa Deusa batracomorfa, representada, normalmente, ora como uma mulher como cabeça de rã, ora como rã, surgia, enquanto divindade criadora primordial, associada ao deus Khnum, sendo considerada sua esposa. Era ela que conferia o sopro da vida aos homens e às mulheres que Khnum modelava na sua roda de oleiro.

Heket tinha principalmente uma função benéfica junto das mulheres, no momento crucial do parto. A sua figura era representada em vários amuletos e escaravelhos, usados por motivos mágicos pelas mulheres grávidas e pelas parturientes para as protegerem durante o parto. Deusa do parto e do nascimento real, Heket era considerada a padroeira das parteiras que, compreensivelmente, eram apelidadas de "Servas de Heket". A tradição lendária propagava que, juntamente com Meskhenet, a Deusa Heket era uma das parteiras que, todas as manhãs, assistia ao nascer do Sol.

Todavia, Heket tanto presidia ao nascimento dos faraós e das rainhas como ajudava Osíris a ressuscitar de entre os mortos. A sua forma de rã era, aliás, extremamente elucidativa nesse particular, pois esse batráquio era um símbolo de ressurreição. A rã, pela sua capacidade reprodutora e pelo mistério ligado ao seu nascimento, era, efetivamente, associada às forças que davam vida ao morto.

Em Hermópolis, Heket estava ligada às quatro divindades-rãs que viviam no Nun antes da "Primeira Vez", antes da criação do Cosmos. Em Abidos, defendia-se que, simultaneamente com Shu, de quem fora esposa, nascera do deus-sol Rá. Em Kus, no Alto Egito, era encarada como esposa de Hor Uer, possuindo um templo próprio.

Ocasionalmente, Heket era vista como uma forma de Hathor e, em conseqüência, chamada mãe de Hórus, o Antigo (Hor Uer). Era também assimilada a Nekhebet, a Deusa-abutre do Alto Egito.

1 comment:

Mariana Vital Cruz said...

Haumea é a Deusa do parto na mitologia havaiana. Este pedaço do passado e como também sou uma entusiasta das histórias do arquétipo feminino, partilho outra grande Deusa que nos representa como guardiãs e portais de vida. Há uma imagem lindissima de Haumea com um ar maternal e mãos na barriga grande...não sei se ainda está na web mas aconselho a procura. Parabéns pelo Blog...é inspirador =)